quarta-feira, 29 de agosto de 2007

Ser brega é ser feliz!


Entrando nessa onda de blog, uma coisa já fora de moda, já fora de uso em tempos de orkut e youtube... Eu que sempre tô atrasada a respeito dessas coisas virtuais e tecnológicas, que pareço ter 70 anos, que queria ter nascido nos anos 60 (apesar da ditadura) só para poder ouvir bossa-nova sem que ninguém me tache de antiquada, eu que sempre quis ter onde expor meus pensamentos - essa infinidade de bobagens sem proveito a que dedico grande parte do meu dia - to super feliz de ter um blog próprio e não tenho vergonha de me assumir brega, ou melhor: retrô (assim fica mais chique!).
Blogueira, brega, do tipo que pinta o cabelo de rosa, usa sapato azul e que espera encontar um amor de verdade... daquelas que gosta de ser conquistada e adora elogios (romantismo é brega, ne?), essa sou eu! Adaptando o lema do Juscelino: Ame-me ou deixe-me!

1 comentários:

beloke disse...

Não existe momento melhor do que ser brega!! Brega d ideias, de pensamentos, de desejos, de vontades. Mas brega mesmo é aquele que nao sabe, como é bom ser brega e poder demonstrar que estamos vivo e cheios de paixão e amor para dar....
Amei o texto.......

Postar um comentário